Cover

“Para evitar que os clientes não encontrem leite em pó nas prateleiras, venderemos apenas um pacote aos clientes que não conhecemos (ou seja, aos chineses). Aos clientes habituais da aldeia, vendemos dois pacotes por pessoa.” Este é o texto de um memorando interno de um supermercado a que o NRC Handelsblad teve acesso.

Desde há vários meses, as lojas holandesas debatem-se com um problema de escassez de leite para bebé. Desde o escândalo da melanina contida no leite, que contaminou perto de 300 mil bebés na China, em 2008, os chineses deixaram de confiar no leite chinês e compram grandes quantidades de leite em pó no estrangeiro, sobretudo na Holanda.

Nos últimos tempos, explica o NRC Handelsblad, vários gabinetes antidiscriminação receberam queixas de pessoas a quem, em diferentes lojas, foi recusada a venda de leite em pó por terem uma aparência asiática.