Cover

Em visita a Atenas no dia 18 de julho, o ministro alemão das Finanças Wolfgang Schäuble afastou a hipótese de uma nova restruturação da dívida grega, realça o Kathimerini.

No entanto, Wolfgang Schäuble não pôs de parte a realização de novas reformas a partir do final de 2014, para reduzir a dívida caso a Grécia não consiga reduzir as suas despesas.

Durante esta visita, a Grécia e a Alemanha celebraram um acordo sobre a criação de fundos de investimento na Grécia, baseados no modelo do KFM, o banco público de investimento alemão. O objetivo é conceder empréstimos às pequenas e médias empresas. Um verdadeiro “alívio” para a recuperação da economia na Grécia, regozija-se o diário.