Cover

A cidade de Trappes, nos subúrbios de Paris, foi palco de motins nos dias 20 e 21 de julho, desencadeados pelo controlo de identidade de uma mulher que usava véu integral.

Estes acontecimentos são sobretudo “o sintoma de um mal-estar nos subúrbios que não diminui”, escreve o diário Libération. O jornal, que adverte contra o alto risco de motins em bairros atingidos pelo desemprego e as discriminações, sublinha as responsabilidades políticas:

A enorme responsabilidade desta situação cabe tanto à esquerda como à direita. E basta lembrarmo-nos do pequeno espaço reservado aos subúrbios na campanha presidencial de 2012 para medir o mal-estar político. Apesar da crise e da austeridade orçamental, os confrontos de Trappes lembram ao Governo a urgência do problema.