Cover

Na sua muito aguardada declaração sobre a condenação de Silvio Berlusconi por fraude fiscal, o Presidente Giorgio Napolitano disse que o antigo primeiro-ministro tem de aceitar a decisão do tribunal para não provocar uma crise política e eleições antecipadas, que seriam “fatais” para o país.

Giorgio Napolitano disse ainda que não tinha recebido qualquer pedido de indulto presidencial mas, caso isso acontecesse, o pedido seria cuidadosamente analisado, e não seria excluído, como muitos estariam à espera.

Contudo, o indulto não iria anular a proibição de desempenho de cargos públicos e, de acordo com Il Fatto, só seria dado a Berlusconi se este abandonasse a liderança do partido Povo da Liberdade (PdL) e a atividade política direta, abrindo assim a corrida ao controlo do centro-direita.

A filha de Berlusconi, Marina, fez saber entretanto que não irá suceder ao pai, como muitos vaticinavam.