Cover

O Brasil, a Rússia, a Índia e a China veem a sua atividade económica baixar e as empresas europeias poderão pagar esse preço, adverte o Berlingske.

“Se o abrandamento económico se agravar, pode afetar as exportações e custar empregos”, escreve o diário, que cita Allan von Mehren, do Danske Bank :

Investimos demasiado nesses países, porque as expectativas em relação ao seu crescimento eram demasiado elevadas. Atualmente, o dinheiro está a começar a sair.