Cover

“Revelação – Como os EUA veem o mundo“, titula Der Spiegel. Como The New York Times, The Guardian, Le Monde e El País, o semanário alemão publica alguns dos 250 mil documentos da diplomacia americana divulgados pelo site Wikileaks a 28 de novembro. Ficamos a saber que Angela Merkel “evita o risco [e] raramente [é] criativa“, que Nicolas Sarkozy é um “imperador nu“, que Silvio Berlusconi se esgota em “festas loucas“ e que Vladimir Putin é “o cão alfa“ da "matilha" russa. O Spiegel refere igualmente que os diplomatas americanos são encarregados de procurar os dados pessoais e o ADN de diversos diplomatas e dignitários estrangeiros, dirigentes da ONU, ou militantes de ONG.