Cover

Os polacos são muito mais otimistas em relação ao seu futuro e à atual situação económica do que os checos, os húngaros ou os eslovacos, segundo uma sondagem da CBOS publicado pelo jornal Gazeta Wyborcza.

Mais de 40% dos inquiridos polacos descreveram a situação económica da sua família como boa, contra 36% de checos, 23% de eslovacos e apenas 13% de húngaros que manifestaram a mesma opinião. O GW continua:

Em julho, os inquiridos tinham melhor opinião sobre o seu nível de vida e as empresas para que trabalham e mostravam menos ansiedade com a possibilidade de perderem o emprego. Dados estatísticos recentes confirmam que as empresas polacas conseguiram novas encomendas, aumentaram a produção e pararam os despedimentos em larga escala. Além disso, o desemprego – em julho era de 13,1% – tem vindo a diminuir desde a primavera.