O enviado especial de La Stampa, Domenico Quirico, regressou a Roma na noite do dia 8 de agosto, depois de ter sido sequestrado durante cinco meses por um grupo de rebeldes islamitas sírio, anuncia o diário de Turim.

Quirico, 62 anos, já tinha sido raptado por um curto período de tempo na Líbia em 2011, antes de desaparecer perto de Homs no dia de 9 de abril ao mesmo tempo que Pierre Piccinin da Prata, um professor belga, e nunca mais se ouviu falar dele.

Treze jornalistas estrangeiros continuam detidos ou dados como desaparecidos na Síria recordam os Repórteres sem Fronteiras.