Cover

Numa entrevista ao diário Trouw, a ministra romena do Trabalho considera que a Holanda se tornou “racista” e que o receio de uma imigração em massa de romenos e búlgaros é “exagerado.

Mariana Câmpeanu esteve em Haia no dia 9 de setembro com os seus homólogos holandês e búlgaro durante uma cimeira sobre a imigração dos trabalhadores, enquanto a abertura das fronteiras holandesas a trabalhadores romenos e búlgaros, prevista para o dia 1 de janeiro de 2014, provoca polémicas no país.

A ministra pediu aos meios de comunicação holandeses que “coloquem maior ênfase na contribuição dos europeus de leste na economia holandesa”, em vez de realçar a taxa de criminalidade dos romenos na Holanda.