Os presidentes do Parlamento Europeu, Martin Schulz e do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, chegaram a acordo a 10 de setembro sobre a regulamentação para a transparência para novo grupo de supervisores, que irão controlar as operações dos 150 maiores bancos da zona euro, relata o EUobserver.

Este acordo informal vai agora ser votado no Parlamento Europeu a 12 de setembro e é o “primeiro passo para criar uma nova autoridade designada por Mecanismo Único de Resolução, que deve entrar em funcionamento no próximo ano.

Os trabalhos centraram-se no acesso aos detalhes sobre as reuniões internas entre os funcionários e os novos supervisores. O BCE rejeitou inicialmente os pedidos do Parlamento para fornecer minutas detalhadas das reuniões, insistindo que apenas apresentaria sumários, mas acabou por aceitar divulgar a um grupo restrito de membros do Parlamento detalhes das negociações. Acrescenta o sítio da Internet que

o Presidente do banco supervisor será nomeado pelos Estados-membros e pelo Parlamento Europeu e qualquer um destes pode destituir a pessoa do cargo.