Cover

Segundo o BCE, o objetivo de Itália de redução do défice para menos de 3% do PIB em 2013 enfrenta um “risco crescente” de falhar depois das últimas medidas económicas da coligação governamental, noticia Il Sole 24 Ore.

O relatório mensal do BCE revela que a Itália, que só saiu de um défice excessivo em maio, atingiu os 3,3% em julho, quase o dobro por comparação aos 12 meses anteriores. E as previsões são sombrias por causa do mau desempenho do PIB (-0,2% no segundo trimestre de 2013).

O comissário europeu para os Assuntos Económicos Olli Rehn manifestou a sua preocupação em relação à terceira maior economia da zona euro, dizendo que a Itália “passou recentemente por uma turbulência política”, mas agora deve concentrar-se nas reformas económicas e na estabilidade.