Cover

George Osborne, ministro das Finanças do Reino Unido, declarou que um Governo conservador poderá continuar a fazer cortes na Segurança Social até 2020 como parte de um plano para sanear as finanças do país e transformar o défice orçamental existente de 120 mil milhões de libras (144 mil milhões de euros) num orçamento excedentário nesse ano, escreve The Guardian.

No seu discurso na convenção do Partido Conservador, em Manchester, Osborne também apresentou uma proposta para congelar os impostos sobre os combustíveis até depois das próximas eleições. O diário acrescenta:

Os estrategas Tory acreditam que a promessa de um superavit orçamental renderá grandes dividendos políticos na preparação para as eleições de 2015.