Cover

Hoje, 1 de outubro, começa o primeiro recenseamento da população da Bósnia-Herzegovina desde 1991. O processo corre o risco de acordar as tensões nacionalistas que estiveram na origem da guerra de 1992-1995, porque os cidadãos terão a possibilidade de indicarem a sua nacionalidade (ao indicarem a entidade administrativa à qual pertencem) ou a sua etnia (bósnio, croata, sérvio ou “outro”, ou seja, de origem multiétnica ou ciganos), bem como a sua religião ou a sua língua, escreve o Oslobođenje. Quem recusar identificar-se assim pode declarar-se ‘bósnio’ ou ‘bosnio-herzegovino’.

Os primeiros resultados serão publicados 90 dias após o encerramento do processo, a 15 de outubro.