Cover

Desde abril, 7764 pessoas — essencialmente russos, afegãos e sírios – pediram asilo à Áustria. Nestes últimos meses, o fluxo migratório atingiu um nível recorde desde a guerra do Kosovo, em 1999, escreve Die Presse.

O diário justifica esta situação com a guerra na Síria. Desde julho, 1336 pessoas, sobretudo sírios, atravessaram ilegalmente o [desfiladeiro de Brenner], entre a Áustria e a Itália, a principal via de entrada de imigrantes na Áustria. Dali, seguem para a Alemanha ou para a Suécia, países considerados mais recetivos e com melhores perspetivas.

No final de agosto, continua o jornal, Viena concedeu asilo a 500 refugiados sírios.