O Reino Unido anunciou, a 10 de outubro, uma série de novas medidas de combate à imigração ilegal, entre elas a exigência de que os bancos, os senhorios e os organismos emissores de cartas de condução verifiquem o estatuto de imigrante de imigrantes suspeitos, noticia The Times.

O projeto de lei da imigração, que ainda tem de ser aprovado pelos deputados e deverá tornar-se lei na primavera de 2014, tem também em vista simplificar a resposta dos tribunais de recurso em matéria de imigração e obrigar os migrantes temporários, como os detentores de vistos de estudante, a contribuir para os custos do serviço de saúde, a fim de evitar o “turismo de saúde”.

O Daily Telegraph elogia a iniciativa do Governo, mas sublinha que algumas falhas, como o recentemente anunciado programa “e-borders”, mostram que ainda há muito trabalho a fazer. E acrescenta:

A ministra da Administração Interna, Theresa May, merece ser felicitada por tentar pôr termo, de uma vez por todas, a essas deficiências flagrantes. [Mas], no passado, foram prometidas ofensivas semelhantes contra a imigração ilegal que não se concretizaram.