CO2: “A auto-chanceler”

15 outubro 2013 – Presseurop Handelsblatt

Cover

A 14 de outubro, por iniciativa do Governo alemão, os ministros europeus do Ambiente adiaram sine die, a votação de regras mais estritas para as emissões de CO2 até 2020, que tinham como alvo preferencial as grandes berlinas [carroçarias automóveis] alemãs, escreve o Handelsblatt.

“A indústria automóvel pode contar com [Angela] Merkel”, ironiza o diário demonstrando a que ponto a política e o lóbi do automóvel estão estreitamente ligados na Alemanha:

O resultado é um sucesso para Merkel. Deste modo, concedeu uma pausa à indústria alemã, permitindo-lhe tomar fôlego. Era exatamente o que os grandes construtores de automóveis pediam insistentemente. Uma lista do Governo, a que o Handelsblatt teve acesso, demonstra a que ponto são intensos os contactos entre o Governo e os patrões do ramo automóvel: durante a última legislatura, os presidentes da indústria automóvel foram recebidos 65 vezes na chancelaria. Esta relação pessoal não [lhes] foi desfavorável.

Factual or translation error? Tell us.