Cover

Segundo uma investigação do Spiegel Online “o Governo alemão recebeu indicações de que o telemóvel da chanceler alemã poderá ter sido escutado pelos serviços secretos norte-americanos”, escreve o Süddeutsche Zeitung.

A 23 de outubro, horas depois destas revelações, Angela Merkel telefonou ao Presidente norte-americano Barack Obama para lhe pedir “explicações imediatas e completas” sobre essas acusações, escreve o diário, para o qual

um ataque contra o seu telefone seria um ataque contra o coração político de Angela Merkel. É difícil imaginar que uma maior afronta possa ser cometida por um Estado amigo. Se os serviços secretos americanos a espiaram mesmo, o caso da NSA assume uma nova dimensão.