Cover

Quando a diretiva sobre saúde transfronteiriça entrar em vigor, a 25 de outubro, todos os cidadãos da UE podem procurar assistência médica em qualquer Estado-membro, escreve o Gazeta Wyborcza.

Isto permite que os doentes viajem para outro Estado da UE para fazerem tratamento e sejam reembolsados pelo seu próprio sistema nacional de saúde.

Algumas clínicas checas, perto da fronteira polaca, onde certos tratamentos são substancialmente mais baratos e mais acessíveis aos pacientes do que na Polónia, estão a preparar-se para a “invasão polaca”, escreve o diário.

Entretanto, o Governo polaco está a tentar dificultar aos polacos o acesso a este novo sistema acrescentando condições extra:

Se escolhermos um país onde uma operação for mais cara do que na Polónia, teremos de pagar do nosso bolso essa diferença de preço.