Cover

“Bairros sensíveis: 43% dos homens jovens estão desempregados”: é o título de Le Monde sobre o relatório de 2009 do Observatório das Zonas Urbanas Sensíveis (Onzus). “Os números são terríveis”, escreve o diário, porque o documento descreve uma “situação que continua muito crítica nas 751 zonas urbanas sensíveis (zus): quer se trate da taxa de desemprego [o dobro da média nacional], quer do nível do nível de pobreza, do sucesso escolar ou da segurança”. “Cinco anos após os motins do outono de 2005, que deixaram a descoberto, de forma brutal, o enorme fosso entre as promessas republicanas e a sua concretização, a situação dos bairros sensíveis continua a ser muito problemática”, afirma o jornal.