Cover

Após 19 horas de debate quase ininterruptas, o Parlamento esloveno adotou por 50 votos a favor e 31 contra os orçamentos para 2014 e 2015, nos quais a primeira-ministra Alenka Bratušek havia depositado a confiança do Governo.

O orçamento para “o dois próximos anos visa a consolidação” das contas públicas, escreve o Delo, e prevê “um défice público de 1,5 mil milhões de euros, ou seja, 2,9% do PIB para 2014. Um número que deverá baixar para 2,5% em 2015”.

Durante esta mesma sessão, escreve o diário, o Parlamento adotou uma lei sobre o imposto sobre a propriedade, que entrará em vigor a 1 de janeiro de 2014 e deverá render cerca de 400 milhões de euros ao Estado e aos municípios.