Cover

O valor mínimo de hora de trabalho deverá ser introduzido na Polónia como forma de ajudar milhões de pessoas que recebem pelo seu trabalho um pagamento que é “uma violação da dignidade humana”, escreve o jornal Gazeta Wyborcza, que aponta o exemplo da Grécia, um país muito atingido pela crise, onde os trabalhadores ganham um mínimo de quatro euros por hora. Na Polónia, alguns empregadores estão a oferecer empregos “atraentes” pagos a 50 cêntimos de euro por hora. Segundo o diário,

os empregadores polacos preferem pagar à hora para contornarem a legislação sobre o salário mínimo bruto, que é atualmente de 1600 PLN (€400).

Segundo estimativas do Ministério do Trabalho, na Polónia, mais de 900 mil pessoas, incluindo estudantes e aqueles que não conseguem encontrar melhores empregos, estão a trabalhar à hora e, como tal, não estão protegidos pela regulamentação do mercado de trabalho.