Cover

No meio de escândalos de corrupção e de um cada vez menor apoio público, a 20 de novembro, o primeiro-ministro Donald Tusk fez mudanças de “longo alcance” no Governo que incluem a nomeação do antigo economista e chefe do banco ING, Mateusz Szczurek, para ministro das Finanças.

Entretanto, a ministra do Desenvolvimento Regional, Elżbieta Bieńkowska, foi promovida a vice-primeira-ministra e ficará à frente de um novo Ministério que combina as suas anteriores responsabilidades com a área dos transportes.

Esta remodelação chega um dia depois de o Parlamento Europeu ter aprovado o novo orçamento da UE para 2014-2020, que concede à Polónia mais de 400 mil milhões de zlotys (100 mil milhões de euros) em fundos de coesão e política agrícola comum, sublinha o Gazeta Wyborcza. O diário escreve que nada disto é coincidência, acrescentando:

Tusk acredita que o seu sucesso em Bruxelas em conjunto com a remodelação do Governo o irão ajudar a restaurar a confiança da opinião pública no executivo e no Plataforma Cívica, o partido no poder.