Cover

Os nomes e as datas de nascimento das 54 pessoas mortas por causa do desabamento do teto de um supermercado, em Riga, a 21 de novembro, enchem a primeira página do jornal Diena.

No telhado do edifício estava a ser feito um jardim, por isso, a 25 de novembro, as equipas de resgate ainda continuam as buscas nos escombros. A qualidade da construção, apesar de ter ganho um prémio de arquitetura, está a ser posta em causa, explica o diário.

A catástrofe, classificada como “assassínio” pelo Presidente Andris Bērziņš, foi a mais mortífera desde a independência da Letónia, em 1991. Foram decretados três dias de luto nacional.