Cover

“Após uma maratona negocial de 17 horas, a 27 de novembro, os líderes da União Democrata-cristã (CDU) e do Partido Social-democrata (SPD) anunciaram um acordo para a formação de uma grande coligação, noticia Die Tageszeitung.

O acordo inclui a introdução de um salário mínimo de 8,50 euros à hora, uma subida das reformas e maior facilidade na obtenção de dupla nacionalidade. No entanto, o SPD não conseguiu impor uma subida de impostos, escreve o TAZ.

O diário, o único a consagrar a primeira página à “Grosse Koalition”, ironiza este parto difícil depois de mais de dois meses de negociações, que tem ainda de ser aprovado pelos militantes do SPD até 12 de dezembro:

Angela Merkel e Sigmar Gabriel congratulam-se com o nascimento do novo filho: mais uma grande coligação. Com quem se parecerá o petiz? Para sobreviver, vai precisar da aprovação das bases do SPD [o que faz dele] uma espécie ameaçada.