Cover

A 27 de novembro, o Senado votou a destituição de Silvio Berlusconi do seu cargo de senador, por causa da sua condenação definitiva por evasão fiscal, em agosto passado, noticia La Stampa.

O “Cavaliere”, que estava a fazer um comício no momento da votação, declarou que se tratava de “um dia negro para a democracia” e que continuaria a “lutar pela democracia” fora do Parlamento, acrescenta o diário.

Igualmente privado da sua imunidade parlamentar, o antigo primeiro-ministro pode agora ser preso no âmbito de outros processos e investigações de que é alvo: uma condenação em primeira instância por indução à prostituição, um processo por corrupção de um senador e um outro por corrupção de testemunha.