Cover

O primeiro-ministro letão Valdis Dombrovskis, demitiu-se a 27 de novembro, depois de o Presidente da República Andris Berzins lhe ter exigido que assumisse a responsabilidade política da catástrofe que provocou 54 mortos, em consequência do desabamento de um centro comercial, a 23 de novembro, em Riga, escreve o jornal Diena.

No seu editorial, o diário defende que

a tragédia do Maxima conduziu a uma crise de confiança fundamental em relação ao Estado no seu todo. […] E, mais importante, o público não recebeu uma mensagem clara de que, ao mais alto nível, tudo estava a ser feito para que a investigação avance e para que um desastre semelhante não volte a acontecer. […] Com a sua demissão, Dombrovskis criou um precedente no modo como os políticos devem prestar contas ao mais alto nível e, esperemos, colocou a fasquia mais alta no que diz respeito à responsabilidade dos políticos.