Cover

O jornal Den volta aos movimentos de contestação pró-europeus que duram há uma semana nas praças (“Maïdan” em ucraniano) de várias das grandes cidades da Ucrânia, depois de o Governo de Kiev ter rejeitado o acordo de associação que a UE lhe propôs.

“Não há risco de depressão!”, escreve o jornal, porque as “EvroMaïdany” (as “Euro-Praças”, alcunha dada às praças públicas onde se juntam os manifestantes) “mostraram que os ucranianos estão preparados para se organizarem e agirem a favor de uma mudança”.

O Dan mostra-se otimista no que diz respeito ao futuro da Ucrânia citando, por exemplo, a Primavera de Praga e o movimento Solidariedade na Polónia, e lembra igualmente que

mesmo depois do desmantelamento da União Soviética, a Europa de Leste viveu uma fase de rebelião que antecedeu o aparecimento da sociedade civil.