Cover

Os inspetores da troika (UE, FMI e BCE) adiaram por uma semana a visita à Grécia, uma decisão largamente entendida como um meio de pressão sobre o Governo grego para acelerar as reformas em curso em troca do desbloqueamento da próxima parcela do empréstimo, segundo noticia Ta Nea.

Mas a existência da própria troika está ameaçada, continua o jornal, que lembra as declarações do líder dos socialistas europeus, Hannes Swoboda, que, a 1 de dezembro, afirmou que a “a falta de legitimidade democrática”, essa instância da “mentalidade neoliberal” tem de ser “progressivamente suprimida”.

Entretanto, a cura de austeridade continua a fazer estragos, como lembra a ilustração da primeira página do jornal Ta Nea, que representa uma história que comoveu todo o país: a de um adolescente que morreu asfixiado por ter tentado aquecer o quarto com a ajuda de uma braseira.