Cover

A 8 de dezembro, manifestantes antigovernamentais destruíram uma estátua de Lenine, em Kiev, dizendo que simbolizava o domínio da Rússia sobre a Ucrânia, noticia o Gazeta Wyborcza.

Cerca de 300 mil pessoas juntaram-se aos protestos, que eclodiram depois de o Presidente Victor Yanukovych ter recusado assinar o acordo de associação com a UE durante a cimeira da Parceria Oriental, em Vílnius, preferindo, em vez disso, aprofundar os laços com Moscovo.

“Somos muito mais fortes! Ucrânia é Europa”, gritou a multidão reunida na Praça da Independência, em Kiev. O diário acrescenta que

depois das manifestações de domingo, o Presidente Yanukovych vai ter de decidir se procura uma solução de compromisso com os membros da oposição pró-europeus para acalmar a fúria do povo ou se, simplesmente, espera até que os protestos da Praça da Independência morram.