Cover

Segundo o jornal Poslovni Dnevnik, o gigante do gás russo quer entrar na empresa petrolífera croata INA. O presidente da Gazprom, Alexei Miller, encontrou-se recentemente com o primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán.

A empresa petrolífera húngara MOL, de que o Estado húngaro detém 25% do capital, é acionista de 49% da INA e a Gazprom quer comprar essa participação. Por seu lado, o Estado croata controla 19% da empresa. O diário, que lembra que Orbán ameaçou várias vezes retirar-se da INA, na sequência do mandado de prisão emitido pela Croácia contra o seu diretor, Zsolt Hernádi, suspeito de corrupção, escreve que

tornando-se acionista maioritária da INA, a Gazprom poderá utilizar essa empresa como base da sua expansão no sudeste da Europa e no Mediterrâneo.