Cover

“Islão e integração: a constatação do fracasso franco-alemão”, titula Le Monde que publica uma sondagem do IFOP [Instituto Francês de Opinião Pública] realizada nos dois países. “Enquanto 42% dos franceses e 40% dos alemães consideram a presença de uma comunidade muçulmana como ‘uma ameaça’ para a identidade do seu país, 68% e 75% dizem que os muçulmanos não estão ‘bem integrados na sociedade’”. “Apesar de uma história colonial diferente e de modos de integração diferentes, é impressionante o facto de a constatação ser a mesma, pura e dura, nos dois países”, sublinha um investigador do IFOP. De facto, acrescenta Le Monde, “a instalação duradoura do Islão nos países europeus e o seu aumento de visibilidade andam claramente de mãos dadas com a crispação das opiniões públicas, mesmo existindo diferenças entre os jovens e as pessoas mais velhas e entre os eleitores de direita e de esquerda”.