Cover

Duas semanas antes da cimeira da NATO em Newport, tornou-se claro que “a NATO não irá instalar nenhuma base militar na Polónia”, escreveu o Rzeczpospolita. De acordo com o diário de Varsóvia, a aliança “não quer irritar a Rússia” com bases militares permanentes nas margens do rio Vístula.

O ministro da Defesa polaco, Tomasz Siemoniak, deu a entender que a NATO preferiria recorrer a uma série de exercícios com a participação do exército polaco, lituano, letão e estónio, bem como criar novas infraestruturas e armazéns militares que poderiam ser utilizados para “destacamentos rápidos” de soldados da NATO em caso de guerra.

A Polónia e os Países Bálticos manifestaram algum receio em relação ao conflito em curso no este da Ucrânia, que opõe Kiev a Moscovo. O chefe da diplomacia da Polónia, Radosław Sikorski, declarou recentemente que “ficaria contente com o destacamento de duas brigadas com artilharia pesada da NATO para a Polónia”.