Cover

A conferência internacional sobre os meios de deter o Estado Islâmico (IS), organizada pelo presidente francês François Hollande e o seu homólogo iraquiano Fouad Massoum, terá início em Paris no dia 15 de setembro. Vinte líderes europeus e árabes deveram participar na cimeira. O objetivo é criar uma “coligação de voluntários” para intervir militarmente no Iraque. Quarenta países já aceitaram participar.

Após a decapitação do refém britânico David Haines, na semana passada, o Reino Unido e os Estados Unidos estão a exercer cada vez mais pressão para que seja feita uma intervenção, observa o diário belga, “sobretudo depois de um segundo civil britânico, Alan Henning, ter sido anunciado como a próxima vítima”.