Cover

A sede da Comissão Europeia em Bruxelas foi objeto de um alegado atentado terrorista, informa o Het Laatste Nieuws. Citando a cadeia televisiva holandesa NOS, o diário flamengo acrescenta que a polícia de Bruxelas encontrou armas e explosivos prontos para serem utilizados num apartamento alugado por um casal de holandês de origem turca, suspeitos de estarem ligados à Shariah4Belgium, uma organização radical salafista belga. O casal, acrescenta o diário, foi detido no início de agosto no aeroporto de Bruxelas quando regressava da Síria. Um terceiro suspeito, o irmão do homem detido, continua em fuga e a polícia acredita que este possa ter regressado à Síria.

Segundo o diário francófono L’Echo,

cerca de 400 belgas foram para Síria lutar e apenas 90 regressaram. […] Várias pessoas foram detidas, mas autoridades belgas não querem revelar quais eram os potenciais alvos para evitar causar o pânico da população.

Atualização de 22 setembro às 14h00: as autoridades belgas declararam na segunda-feira que “não se colocava a questão de um atentado nas premissas da Comissão Europeia” e que “as notícias de que tinham sido encontrados explosivos durante uma busca em Bruxelas eram falsas”, informou o Het Laatste Nieuws, embora as “medidas de segurança nas premissas da Comissão Europeia tenham sido reforçadas”.