Cover

Segundo os dados publicados pelo Gabinete Central de Estatísticas, 70 mil polacos abandonaram o país em 2013 e mantiveram-se no estrangeiro durante mais de três meses, titula o Rzeczpospolita.

Desta forma, o número de polacos que vivem no estrangeiro aumentou de 1,41 milhões para 2,2 milhões ao longo dos últimos 12 anos. Entre os destinos mais populares dos emigrantes polacos estão a Alemanha, o Reino Unido, a Irlanda e a Holanda. Segundo Krystyna Iglicka, uma demógrafa e economista citada pelo diário,

é chocante. Um país que ignora sem qualquer consideração tantas pessoas, sobretudo jovens, fica claramente a perder imenso com isso.

O diário acrescenta que as razões pelas quais os polacos emigram não mudaram com o passar do tempo e incluem “o desemprego, salários baixos e a falta de perspetivas”.