Cover

“É entre os polacos que se encontra o maior grupo de pessoas obrigadas a trabalhar por um salário de miséria no Reino Unido”, titula o Gazeta Wyborcza citando um relatório publicado pela Agência Nacional contra o Crime (NCA) britânica. Em 2013, a NCA identificou 2744 “presumíveis vítimas de tráfico humano” (um número que aumentou 22% em comparação a 2012).

Mais de 40 por cento dos casos estão relacionados com abusos sexuais e cerca de 30 por cento com trabalho forçado. O relatório sublinha que a Roménia e a Polónia são, respetivamente, os países de origem da maioria das vítimas deste primeiro e segundo grupo. O diário acrescenta que os deputados britânicos estão a preparar uma lei que implementará sanções mais rigorosas para a escravidão moderna.