Cover

Alenka Bratušek foi rejeitada pela grande maioria (112 votos contra 13 a seu favor e 2 abstenções), informa o Delo, do Parlamento Europeu, que não deu luz verde à nomeação da antiga primeira-ministra eslovena para o cargo de vice-presidente da Comissão Europeia e responsável pela Energia.

Alenka Bratušek é portanto a única candidata da equipa do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, que foi rejeitada. O diário esloveno explica que a sua audiência foi uma deceção. Além disso, Alenka Bratušek também pagou pelas negociações políticas entre a direita e os socialistas europeus.

Como consequência, o primeiro-ministro esloveno, Miro Cerar, indicou que a Eslovénia irá propor uma nova candidata – por motivos de paridade – “dentro de dois ou três dias”.