Cover

O presidente Miloš Zeman foi vaiado e atingido com ovos e tomates por várias centenas de opositores enquanto participava nas comemorações dos 25 anos da sublevação contra o regime comunista, no dia 17 de novembro, em Praga. Zeman fazia-se acompanhar dos chefes de Estado eslovaco, húngaro, polaco e alemão que, por sua vez, foram aplaudidos, indica o Lidové noviny.

Os críticos acusam Zeman de ter traído o compromisso em prol dos direitos humanos do “pai” da “Revolução de Veludo”, Václav Havel, ao mostrar o seu apoio à política do presidente russo Vladimir Putin na Ucrânia e contra o grupo punk russo Pussy Riot, bem como a favor dos dirigentes chineses, recorda o diário de Praga.