Cover

Os representantes dos 20 países da Agência Espacial Europeia celebraram, no dia 2 de dezembro, no Luxemburgo, um acordo sobre a construção de um novo foguetão, o Ariane 6, após a adesão da Alemanha ao projeto, que até recentemente defendia “uma evolução progressiva do Ariane 5”, informa o Le Monde.

O diário relembra que este programa “é lançado” dezanove anos após o lançamento do Ariane 5, em Roma.

O primeiro lançamento está previsto para 202 e “o lançador anuncia-se como uma resposta à empresa norte-americana Space X”, que reduziu em cerca de 30% os preços para o lançamento de satélites, fazendo-o por 60 milhões de dólares (48,5 milhões de euro). Segundo o jornal francês, os europeus devem reagir rapidamente para não “perder a sua supremacia no mercado de lançamento de satélites comerciais”.