Cover

Depois de Ceauşescu, Iliescu, Constantinescu e Băsescu, chegou a vez de Klaus Iohannis, escreve em manchete o diário de Bucareste Adevărul. ). O novo presidente romeno, proveniente da minoria saxónica da Transilvânia, prestou juramento no dia 21 de dezembro e tornou-se oficialmente o sucessor de Traian Băsescu, depois de este ter efetuado dois mandatos consecutivos.

No seu discurso de tomada de posse, convidou os partidos políticos a deslocar até ao Palácio presidencial Cotroceni, para a realização de consultas no âmbito de um “projeto nacional” e realçou a necessidade de uma Roménia livre de corrupção. Quanto à política estrangeira, precisou que a Roménia prosseguirá as três seguintes vertentes: a parceria estratégica com os Estados Unidos e a adesão à NATO e à UE. Segundo o Adevărul,

a mensagem do novo presidente da Roménia focou-se na mudança das mentalidades, algo que sempre constituiu um problema para a classe política do país.