Cover

Na próxima Cimeira da Energia da UE, a Polónia e a Alemanha juntam esforços para o financiamento de infraestruturas energéticas no orçamento comunitário, titula o Gazeta Wyborcza. Os líderes europeus reúnem-se em Bruxelas a 4 de fevereiro para discutir a diversificação das fontes de energia e a modernização das linhas de alta tensão. De acordo com o diário, Donald Tusk, primeiro-ministro polaco, e Angela Merkel, sua congénere alemã, vão pedir o apoio da UE para uma maior integração do mercado energético. Inclui-se aqui a construção – cofinanciada pela UE – de interligações entre as linhas de alta tensão dos diversos Estados-membros – uma ideia a que, até à data, o Reino Unido e a Suécia se opõem. “Pela primeira vez na vida, o primeiro-ministro polaco vai a uma cimeira da UE com uma posição coordenada com a Alemanha”, rejubila o diário de Varsóvia, acrescentando tratar-se da “segurança energética, onde os interesses de Varsóvia e Berlim foram antagónicos até hoje”.