Cover

"Confrontos na manifestação antiprimeiro", lemos na manchete de La Stampa, um dia depois da manifestação organizada por um milhar de simpatizantes do "Povo Violeta" à frente da residência privada de Silvio Berlusconi em Arcore (próximo de Milão), para exigir a sua demissão. Inspirados pelos protestos no Egipto, os manifestantes apontavam os recentes escândalos sexuais em que o chefe do Governo esteve envolvido. A polícia interveio quando alguns manifestantes tentaram forçar os portões, lançando aquilo que La Stampa considera um "ataque ao coração do berlusconismo". "Não há sítio mais sagrado para Berlusconi do que Arcore", escreve o jornal turinês, que recorda que, depois de ter sido palco de encontros políticos estratégicos, a Villa San Martino, comprada no início da ascensão de Il Cavaliere, transformou-se recentemente no palco das concorridas festas que comprometemBerlusconi..