Cover

No porto de Constança, no mar Negro, instalou-se a "guerra total", constata o Evenimentul Zilei. De um lado, a Direção Nacional Anticorrupção (DNA) deteve 28 indivíduos (funcionários de alfândega, polícias e políticos) suspeitos de terem recebido "luvas". Do outro, o Senado, que se recusa a levantar a imunidade ao senador Mircea Banias, e o Ministério da Administração Interna, cujo secretário-geral, Laurentiu Mironescu, é um dos presumíveis coordenadores do tráfico em Constança. O ministro Traian Igaş acusa, por seu turno, os Serviços Secretos romenos de terem dado cobertura ao caso. "Por cada contentor de mercadorias que entra na UE, ‘taxado’ fraudulentamente, a associação de mafiosos recebe entre mil e sete mil dólares (entre 713 e 5 mil euros)", explica o Evenimentul Zilei, que calcula em um milhão e 500 mil euros o montante anual gasto em "luvas".