Cover

"Tribunal encapuçado" – é este o título do Gazeta Wyborcza, que publica na primeira página uma fotografia em que Andrzej Poczobut, o correspondente deste diário na Bielorrússia, aparece amordaçado. O julgamento do jornalista, detido desde 28 de março, sob acusação de ter insultado o Presidente bielorrusso, Alexander Lukashenka, começa hoje em Minsk e será "secreto". O Gazeta Wyborcza escreve que o secretismo se deve ao facto de "o trabalho sujo ter sido feito secretamente". E acrescenta que o que estará a ser julgado é "a liberdade de expressão, a esperança e o sonho bielorrusso de liberdade". A Bielorrússia é um país onde "um julgamento alegadamente público se realiza à porta fechada, um jornalista que faz o seu trabalho é um criminoso, a verdade é uma mentira e a mentira passa a ser verdade". Se for considerado culpado, Poczobut poderá ter de cumprir uma pena de até quatro anos de prisão.