Cover

“Quem é o responsável?”, traz em manchete o diário The Independent, exibindo fotografias do casamento real deste ano, da primavera quente fora de época, do desastre nuclear de Fukushima, de uma plataforma envelhecida no Mar do Norte e finalmente do chanceler George Osborne. Resposta: “Os quatro primeiros são considerados responsáveis pela confusão económica, excluindo o chanceler, aparentemente”.

O diário londrino coloca este enigma após a divulgação de estatísticas que mostram uma ilustração péssima do crescimento do Reino Unido – +0,2 por cento no segundo trimestre, -0,5 por cento e +0,5 por cento nos dois trimestres anteriores. O Instituto Nacional de Estatística britânico (ONS) culpou os quatro acusados acima referidos – o casamento real custou à economia aproximadamente 0,25 por cento do PIB, ou seja, £3,5 mil milhões (3,96 mil milhões de euros) – mas para o diário de centro-esquerda o culpado é o próprio chanceler, cujo “aperto das finanças públicas” e aumento das taxas, estão “a interromper de forma imprudente” a recuperação.