Por causa do aumento do desemprego no seu país, são cada vez mais os trabalhadores espanhóis que procuram trabalho sazonal no Sul de França, relata o diário Libération. Em 2008, houve 12 mil a atravessar a fronteira (ou seja, um aumento de 15% relativamente a 2007) para a apanha das uvas. Na presente época, segundo os sindicatos espanhóis, serão 13 500 (mais 12,5% do que em 2008). A maior parte é constituída por operários andaluzes, vindos da construção civil – um sector particularmente afectado pela crise na Península Ibérica – e atraídos por salários mais compensadores: 8,22 euros por hora, em vez de 6,10 em Espanha.

No entanto, os sindicatos espanhóis aconselham os seus compatriotas a serem prudentes e a exigirem contratos de trabalho em devida forma. "Para informar os trabalhadores sazonais sobre os seus direitos, o sindicato vai enviar, em Setembro, uma carrinha que irá percorrer as vinhas do Sul de França", sublinha o Libération.