Cover

Os resultados das eleições regionais de 30 de Agosto, domingo, no Saxe, Sarre e Turíngia, mostram que ainda está tudo em aberto a um mês das legislativas, para as quais a coligação da direita de Angela Merkel (CDU) com os liberais do FDP foi dada como largamente vencedora. No Saxe, com os seus 41% de votos, a CDU "não tem concorrentes", explicao Die Zeit. Na Turíngia e no Sarre, em contrapartida, a CDU perde mais de 10% dos eleitores relativamente às últimas eleições regionais. Die Linke, "a esquerda da esquerda", foi uma surpresa, ao conseguir ultrapassar os 18% no Sarre "sem programa digno desse nome, mas com [o seu fundador] Oskar Lafontaine à cabeça", ironiza Die Zeit.

Com o resultado eleitoral dos Verdes, superior em todo o lado a 5%, *"todas as coligações são possíveis, excepto aquela [entre liberais, SPD e Verdes] que iria servir a Frank Walter Steinmeier (o candidato social-democrata à Chancelaria**)*" para derrotar a sua adversária Angela Merkel, refere *Die Zeit*. Registou-se uma maior afluência às urnas na Turíngia e no Sarre, e só no Saxe é que a extrema-direita chega ao parlamento. A noite de 27 de Setembro, data das eleições legislativas, não irá ser "*nada aborrecida",* regozija-se o semanário alemão.