Cover

"*Na Roménia, pedem ‘luvas’ para viver decentemente.**No Ocidente, enriquecem!*" O Cotidianul atira para a primeira página o sinal de alarme, em resposta aos sinais de descontentamento vindos de França:se, em França, as qualificações dos médicos romenos – 12% dos médicos estrangeiros, asseguram as urgências e recebem frequentemente menos – são consideradas inferiores, na Roménia, a "*fuga dos doutores*" para o estrangeiro é considerada uma ameaça, sublinha o Cotidianul .Privados de assistência, os pacientes assistem impotentes à partida dos médicos para destinos mais lucrativos:2 mil deixaram o país em 2008 (num total de 40 mil).Houve mesmo 60 médicos do mesmo hospital que trocaram um salário de 400 euros por mês por remunerações dez vezes superiores.Os municípios rurais franceses chegam a oferecer-lhes 60 mil euros para se estabelecerem no interior.