Cover

"O presidente Kaczyński prometeu-me que assinaria o Tratado de Lisboa desde que os irlandeses o aprovassem em referendo", revelou Jerzy Buzek, presidente do Parlamento Europeu, numa entrevista aoDziennik Gazeta Prawna. Os assessores do Presidente polonês dizem que o Tratado poderá ser assinado no próprio dia 2 de Outubro, data do referendo irlandês, desde que, obviamente, os irlandeses digam ‘SIM’. Jerzy Buzek acrescenta que Bruxelas não tem um plano de emergência para a eventualidade de o referendo falhar. "Não há necessidade de um plano B. Mantemo-nos fiéis ao Tratado de Nice*, mas isso implica suspender uma maior integração. Suspender, no fundo, todo o nosso êxito."*

Referindo-se à eleição de um novo Presidente da Comissão Europeia, Jerzy Buzek diz apoiar Durão Barroso porque a UE “precisa de um presidente da Comissão o mais depressa possível e que seja um presidente forte”. “Os cidadãos europeus aguardam acções concretas: gerir a crise, estimular o crescimento económico, combater o proteccionismo, assegurar uma melhor supervisão financeira e isso não é possível sem uma Comissão e um Parlamento eficientes”, afirma, convicto, o Presidente do Parlamento Europeu.