Ajuda internacional

Como ajudar verdadeiramente a Somália

Publicado em 28 Julho 2011 às 10:48

Cover

“O espetáculo das Nações Unidas contra a fome”, titula o Tageszeitung depois de um primeiro avião do Programa Alimentar Mundial (PAM) ter aterrado em Mogadíscio, levando ajuda de emergência para as crianças atingidas pela fome. Mais de 12 milhões de habitantes do Corno de África estão em risco, 400 mil deslocados estão em Mogadíscio, segundo o Alto-comissário para os Refugiados, e todos os dias chegam mais mil pessoas à capital.

“Quando a ONU envia um avião carregado de alimentos de emergência para a Somália, isso é uma ação de comunicação ou o início de uma operação de ajuda determinada?”, pergunta o diário de Berlim. “Ambas as respostas estão certas, é um dos paradoxos [desta] fome […] Mas, evidentemente, trata-se de comunicação pura e dura quando a PAM classifica como ‘ponte aérea’ um voo fretado que aterra num aeroporto normal, usado para fins comerciais”.

Sem pôr em causa a ajuda de emergência, o TAZ lembra que uma verdadeira ajuda passa pelo apoio às forças produtivas de um país, muitos antes de um espiral de pauperização os bloquear. “A Somália […] é um exportador de alimentos. Já vendeu mais de quatro milhões de animais para o mundo árabe e ainda hoje fornece açúcar e arroz aos seus vizinhos.”

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico